Uma viagem de 40 dias pela América do Sul com amigos, passando por Peru, Bolívia e Chile

Viajar pela América do Sul representa uma viagem com muitas surpresas, culturas diferentes, aventuras e paisagens incríveis. A Luiza, nos contou sobre sua viagem de 40 dias onde passou por Peru, Bolívia e Chile, junto com mais 4 amigos. Aproveitaram o final do ano e passaram Natal e Ano Novo explorando cada canto que esses lugares possuem.

O início dessa jornada aconteceu quando uma amiga da Luiza começou a planejar tudo. Ela já tinha algumas dicas pois seu namorado já tinha feito a mesma viagem, o que facilitou um pouco no processo.

A ideia era terminar os 40 dias no Chile, pois seria a parte mais cara dos 3 países. Veja o que ela nos contou:

Como começou a viagem?

Saindo do Rio de Janeiro, fomos direto pra Cusco, todo mundo indica ir para Lima, mas pulamos essa parte. Ficamos 1 semana lá, conhecemos a cidade toda, entre museus e pontos turísticos até lugares perto da cidade.

A cultura lá é muito forte, e em Cusco você vê isso mais presente do que em Lima, que é a capital. Uma cultura muito chamativa, as Cholas que usam aquele chapeuzinho parecido com uma cartola e vestidas de acordo com a cultura deles, usando saias coloridas.

DSC_0022

A cidade de Cusco é muito legal, mas como o turismo é muito importante para eles como fonte de renda, toda hora tem gente te oferecendo coisas. Isso pode incomodar um pouco, mas precisa se acostumar e aproveitar.

Lá, tínhamos algumas coisas planejadas para fazer, mas decidimos a maioria dos programas no próprio hostel, que foi escolhido por indicação e preço. Era o Pariwana Hostel de Cusco, e foi o melhor da viagem. A localização era boa, bem no centro. Não pegamos taxi nem um dia, o que é um problema lá, principalmente para turistas, porque eles tentam cobrar mais porque acham que você não entende.

Uma boa dica para conhecer a cidade é fazer o walking tour, indicado pelo hostel, que é muito legal. O bom disso, é que além de conhecer a cidade e sua história contadas por pessoas locais, não existe um preço fixo, então você paga o quanto achar que deve.

Machu Picchu

Depois fomos para Machu Picchu. Pegamos uma excursão de dia inteiro para ir conhecendo cidades. Paramos em Ollantaytambo de ônibus e de lá pegamos o trem para Águas Calientes, que é a cidade que fica Machu Picchu e onde dormimos uma noite antes de ir para Machu Picchu. Apesar de ter a trilha inca que dizem ser muito legal, decidimos ir de trem. Nossas entradas já estavam compradas desde o Brasil, uma antecedência necessária para poder entrar lá, caso contrário os ingressos esgotam.

DSC_0231

Como essas cidades e lugares são mais concorridos e totalmente turísticos, já pretendiamos ficar apenas um dia porque era tudo mais caro que Cusco. Na manhã de Machu Picchu, reservamos um guia no hostel que nos encontraria mais tarde e saímos as 4h da manhã para conhecer.

A altitude pega bastante, tomamos chá de coca que ajudou. Chegando lá em cima, ficamos andando e conhecendo até que desse o horário no guia nos encontrar. Subimos em Wayna Picchu, que é de onde se pode ver Machu Picchu de cima. É só subida até chegar no topo, um pouco puxado, mas vale a pena. Depois descemos e encontramos o guia, que nos contou toda a história do lugar e da trilha inca.

DSC_0452

Lá também existe a Porta do Sol, que é a entrada da trilha inca. Dois amigos foram e amaram.

Saindo de lá voltamos direto para Cusco. Fechamos o ônibus na hora pois já sabíamos que seria fácil de comprar a passagem. Voltamos para o mesmo hostel, onde tínhamos deixado a maioria das nossas coisas a não ser documentos e umas mudas de roupa e ficamos mais alguns dias lá.

DSC_0479

Como era a comida no Peru?

Depende onde você ía. No hostel tinha muita comida boa, o que é uma boa dica, escolher um que tenha comida boa (saber por indicação). Também tem a comida de rua, mas fiquei com receio de comer e passar mal porque sou um pouco sensível. Usamos bastante o Trip Advisor para descobrir restaurantes.

Depois, como foi o caminho até a Bolívia?

Pegamos um ônibus (pernoitamos) para cruzar a fronteira para a Bolívia, até uma cidade chamada Copacabana. Chegando lá, ficamos algumas horas até conseguir fazer a migração e passar o passaporte. É um lugar no meio do deserto com uma estrutura pequena. O ônibus fica esperando passar toda a documentação. (Mas precisa escolher um ônibus bom, porque tem uns ruins e perigosos)

DSC_0640

Lá é onde fica o Lago Titicaca e foi onde pegamos o barco para ir na Ilha do Sol. Conseguimos fechar um grupo para ir até a ilha, que demora uma hora de barco para chegar. Passamos uma noite lá e ficamos em um hotelzinho super simples. No dia seguinte fizemos uma trilha em volta da ilha toda, o que durou umas 3 horas. O lugar é maravilhoso.

DSC_0667

No dia seguinte fomos de barco de volta para Copacabana e pegamos um ônibus para La Paz. Foram algumas horas até chegar, uma estrada no meio do nada.

La Paz é uma experiência única. Tem gente tradicional e também uma galera louca. É muito sujo, não dá pra comer na rua, então comia só dentro do hostel. Mas isso foi mais pra mim, para quem tem estômago forte pode não ter problema.

Lá conhecemos o Valle de la  Luna e subimos o Chacaltaya, que foi uma caminhada até o topo que fica a mais de 5 mil metros de altitude. Foi incrível e até nevou.

WP_20151219_14_23_43_Pro

Outro programa que fizemos foi descer a estrada da morte de bicicleta. Você fecha o pacote com vários turistas, os guias acompanham, servem lanche e almoço. Fomos em uma cachoeira, pode nadar e tal. Maior calor e depois você volta para La Paz de van. Chegamos a noite. O passeio é o dia inteiro mas vale a pena, principalmente para quem gosta de aventura.

IMG-20151222-WA0014

Salar de Uyuni

Depois disso nosso plano era ir para o Salar de Uyuni na Bolívia. Pegamos outro ônibus, que era horrível por sinal, para passar a noite. Chegamos mega cansados, mas chegamos lá. Uma vila, não tem nem cidade. E pra variar, chegando existem milhões de pessoas te oferecendo coisas e pacotes turísticos.

DSC_0152

Aí você fecha um carro em alguma agência, sempre procurando o melhor preço com melhor pacote. Compramos comida e água para levar no caminho (tem vários mercados). O pacote que fechamos incluia estadia e almoço. Depois que pega o carro você desce para o Salar e não volta. O número de pernoites varia de acordo com o pacote que fechar.

DSC_0118

É preciso escolher as épocas certas para não pegar chuva demais. Passamos o Natal lá, eles fizeram uma cerimônia.

O que fizeram depois do Salar de Uyuni?

Seguimos para o Atacama para o ano novo. Passamos em uma festa, eles queimam uns bonecos na rua e tem várias festas. Muito legal e diferente.

DSC_0576

Fomos de ônibus também. Ficamos 1 semana lá, só que já estávamos quase sem dinheiro. Fizemos Salar de Atacama, Salar de Tara, fomos nas Termas de Puritama, Vale da Morte, Vale da Lua e fomos em uma lagoa super salgada que você fica boiando. A gente fechava os passeios na agência de San Pedro.

DSC_0309

A noite passeávamos pela cidade, íamos em bares ou ficávamos no hostel cozinhando. Na noite de ano novo fomos em uma festa legal na cidade.

WP_20151223_19_24_37_Pro

Saindo do Atacama…

Pegamos um avião de Calama para Santiago, onde passamos mais uma semana e fizemos muita coisa. Ficamos em um hostel super legal chamado Eco Hostel. Fizemos o walking tour para conhecer a cidade. Mas ficamos mais livres e fomos conhecendo a cidade espontaneamente.

Nesses dias, fomos também para Pucón e Valparaiso. Ficamos mais uns 4 dias lá. Valparaíso é mais jovem, dava para passear de dia, conhecer vários lugares e muitas pessoas nos hostels. E a noite ía para bar. Sempre explorando, é muito bonito lá.

WP_20160113_19_14_56_Pro

Depois disso tudo voltamos para Santiago e ficamos mais 2 dias. Depois voltamos para o Rio.

12 Comentários

  1. Loany Oliveirasays:

    Bom dia!!Amei teu diario de bordo. Sou brasileira, mas há quase dois anos estou morando no Paraguay, em uma regiao muito linda do país. Gostaria de saber quanto em média foi gasto com essa excursao descritra no texto. Planejo para o ano que vem um tour pela nossa incrivel América e simplesmente me apaixonei pela organizaçao de vocês.
    Bem, espero tua resposta.
    Atenciosamente,
    Loany Oliveira

    • Go Alongsays:

      Loany, tudo bem?
      Esse grupo teve o seguinte gasto:
      1800 dólares + 400 reais passagem Calama- Santiago + 1500 reais ida e volta Rio de Janeiro-Santiagoanti + 150 reais de Machu Picchu

      Se tiver mais dúvidas é só nos falar.
      Abs

  2. Pedro Cruzsays:

    Olá! Muito bacana essa aventura. Aumentou ainda mais minha vontade de percorrer pela América do Sul. Se for possível, quero saber quanto foi gasto aproximadamente com hospedagem, alimentação e passeios.

    • Go Alongsays:

      Pedro, tudo bem?
      Esse grupo teve o seguinte gasto por pessoa:
      1800 dólares + 400 reais passagem Calama- Santiago + 1500 reais ida e volta Rio de Janeiro-Santiagoanti + 150 reais de Machu Picchu

      Se tiver mais dúvidas é só nos falar.
      Abs

      • Juliana Sousasays:

        Esses valores são somente passagens?

        • Go Alongsays:

          Esse grupo teve o seguinte gasto por pessoa:
          1800 dólares + 400 reais passagem Calama- Santiago + 1500 reais ida e volta Rio de Janeiro-Santiago + 150 reais de Machu Picchu

          Os 1800 dólares foram para estadia, passeios e alimentação.
          Se tiver mais dúvidas é só nos falar.
          Abs

  3. Wanessasays:

    olá adorei as dicas… ano que vem irei fazer um mochilão no mês de julho. qual site ou onde compraram os ingressos para machu picchu?
    obrigada pela atenção
    um abraço carinhoso

  4. Deborasays:

    Olá! Muito legal a viagem de vocês!
    Pretendo viajar agora em julho e gostaria de saber se vocês poderiam me ajudar, informar o nome dos hostel dos lugares q ficavam durante a viagem e o nome das empresas que compravam os pacotes.
    E qual o site q compraram os ingressos a Machu pichu?
    Obrigada!
    Abraços!

  5. Cynthiasays:

    Bacana, estou utilizando as informações que vocês disponibilizaram para complementar minha viagem!!

    Vocês ficaram em qual cidade no Salar de Uyuni? Potosí?

    Obrigada!!!

  6. Gustavosays:

    Sobre quando você cita os ônibus bons e ruins: existe alguma forma de já comprar as passagens pela Internet e saber o tipo de ônibus? Ou vocês compravam no local descobriam na hora de embarcar?

Deixe um comentário

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked