Self Coaching – Como aplicar as técnicas do coaching você mesmo

O Coaching, na sua essência, é aplicado pelo coach em seu coachee, portanto os resultados nascem da cocriação de duas pessoas. Isso porque, acreditamos que a troca de energia e a conexão entre esses dois atores, gera um resultado maior e melhor do que se não existisse essa relação. Além disso, a figura do coach, que não tem o envolvimento emocional nas questões do coachee e pode ver as situações por outros ângulos, o que aumenta a possibilidade de levar o coachee a achar respostas que sempre estiveram ali, mas não vinham à tona.

Contudo, apesar do Coaching ser extremamente benéfico e levar a excelentes resultados, muitas pessoas não podem pagar por isso. Uma pesquisa de 2013 feita pela Universidade de Stanford e The Miles Group comprovou que dois terços dos CEOs das empresas não passaram ou não estavam passando por um processo de Coaching, apesar de 100% dos executivos desejarem ter essa experiência. Se aumentássemos essa amostra para outros níveis da organização, com certeza o percentual de pessoas utilizando o Coaching cairia.

Para aproveitar desses benefícios sem ter que despender muito dinheiro, você pode aplicar o Self-Coaching, ou Auto Coaching. Aplicar as técnicas e ferramentas de um coach profissional não só é viável, como é sugerido ao coachee ao final do processo formal de Coaching, pois o processo não pode ser interrompido com o fim das sessões, deve ser levado para toda a vida.

Em um processo de Coaching, temos três etapas básicas: diagnóstico ou assessment; elaboração do plano de ação e implementação do plano de ação. Na primeira fase o coachee faz uma auto avaliação completa, não só de seus comportamentos ou modo de reagir às situações, mas também sobre os diversos aspectos de sua vida, afetivo, relacional, financeiro, profissional, etc. É o diagnostico da sua fase atual.

Na fase subsequente, analisa qual seu objetivo e aonde quer chegar, identificando o estado desejado. Depois pensa em metas para atingir esse objetivo maior. E, levando em consideração todo o mapeamento feito no diagnóstico, estabelece um plano de ação para atingir cada uma das metas, definindo detalhadamente como e quando as ações serão colocadas em prática. Portanto, traça o caminho entre seu estado atual e o estado desejado.

Por ultimo, temos a implantação desse plano. É preciso muita disciplina e dedicação para seguir as ações e datas definidas no plano. Ao longo dessa fase, é importante se atentar as dificuldades que vão surgindo e nossos “sabotadores”, que nos impedem mudar de comportamento.

Para ajudá-los nessa empreitada, nos próximos artigos, vou trazendo aos poucos ferramentas e modelos para serem usados.

Agora você não tem mais desculpa! Aplique o Self Coaching e atinja seus resultados!

image5-2-1Marina Tourinho é Professional and Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) com as seguintes certificações internacionais: Behavioral Coaching Institute (BCI), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC) e International Association of Coaching Institute (ICI). Licenciada como Analista Comportamental e Analista 360o pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). Atua há mais de 12 anos na área de Recursos Humanos, com ampla experiência como Business Partner de RH e como especialista em Treinamento e Desenvolvimento.

 

 

 

 

Veja também: Agradecer também faz parte do processo

 

Deixe um comentário

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked