Seguindo a cultura da sua família, como é morar no Líbano estudando Psicologia

A conversa de hoje envolve não só a formação de um jovem mas também sua cultura e história. Falamos com a Yassmin, 20, que em 2013 se mudou para o Líbano para cursar Psicologia na Universidade Americana do Beirute (AUB).

Sua família é libanesa, ela possui família em Beirute, inclusive. O que ajudou na escolha de onde estudaria.

Quando ainda estava no colegial sua ideia era estudar Propaganda, mas com o tempo, foi pensando que gostava mais do lado psicológico da propaganda do que ela por si só. Então, um dia conversando com uma amiga que estava passando por um momento difícil e depois de uns conselhos, sua amiga disse que ela deveria ser psicóloga. Foi uma luz para o que deveria fazer e não mudou mais de ideia.

Veja o que mais ela nos contou de como está sendo sua vida lá!

Como você se inscreveu?

No começo minha mãe não queria muito que eu fosse, mas eu sempre quis ter essa experiência.

O processo pra aplicar para a Universidade foi tranquilo já que eu estudava em uma escola americana em São Paulo, então eles ajudaram bastante. Aí vi na internet tudo sobre o Application e mandei pelo correio.

Mandei tudo na data limite e fui aceita. Recebi a carta de aprovação um mês e meio depois. Também não precisei tirar visto porque já tinha o passaporte libanês.

Como achou moradia? 

Tenho família aqui, então moro com o irmão do meu pai e os filhos dele.

Como é seu dia a dia? 

Estava de férias. Mas durante as aulas eu acordo e vou direto pra faculdade e passo o dia lá.

As aulas começam as 10h da manhã e se não tenho aula o dia inteiro eu fico com meus amigos por lá mesmo.

A faculdade tem academia e dormitório, então muitos alunos moram lá.

No começo foi um pouco difícil para mim, só conhecia pessoas em São Paulo e quando cheguei foi um choque não conhecer ninguém. Mas o bom foi que me abri para novas amizades e hoje é ótimo, tem gente do mundo inteiro e convivo com várias culturas.

Como são suas aulas?

Aqui o processo para montar seu horário de aulas é diferente do Brasil. Ao chegar, tem um dia para se inscrever nas aulas que você quer cursar com vagas limitadas, isso que vai definir sua rotina. São 5 matérias por semestre.

A única coisa é que existem alguns requerimentos para se formar, então você precisa ajustar as aulas para cumprir com tudo exigido pela universidade.

Por exemplo, existem algumas matérias em matemática, química que você precisa fazer. Não é tudo só de psicologia. Assim você vai eliminando os créditos que precisa.

O que faz nos finais de semana?

Aqui tem muita opção do que fazer. As festas e baladas são fora do normal aqui, mas não sou muito de balada.

Gosto bastante de andar pela cidade, ir em mercados e sair para conhecer tudo.

E como a cidade é pequena, não como se perder. Até andando sem saber onde está, você pode continuar até achar um ponto de referencia conhecido.

Gosto dessas exploradas sozinha pela cidade.

11303690_673675292736349_167822660_n
Ghazze – West Bekaa

 

Um desafio?

Tenho 3 irmãos e uma irmã mais novos. É muito difícil conviver sem eles.

Até agora não acostumei com isso, mas aprendi a conviver. 

O que mais gosta? 

Da segurança.

Morava em São Paula e nem pensava em andar na rua, meus pais não deixavam. Aqui eu volto as 9h da noite da faculdade e volto andando porque é muito perto de onde moro.

Aqui o transporte público é um pouco velho, eles andam com a porta do onibus aberta, mas é tranquilo. Só não recomendo por não ser seguro já que é tudo antigo e os motoristas meio doidos.

11304069_673770396060172_1639671968_n
Zeitunay Bay
11119951_673675309403014_1479374311_n
Corniche, Beirut

 

O Estado Islâmico afeta em algo?

Para onde você for aqui você vai encontrar Sírios nas ruas que não tem onde morar, mas é a única coisa, de resto não afetou muito no dia-a-dia.

E no Bekaa existe um campo enorme de refugiados com tendas no meio da rua. As pessoas não ganham tanta ajuda e tem muitas crianças. E as refugiadas ajudam bastante com a máfia, porque é o único jeito delas se sustentarem.

O que evitar? 

Aqui existem dois tipos de serviço de táxi, um é o normal e o outro chama Servisse.

O Servisse não é um táxi monitorado só que é muito mais barato e dá carona para mais pessoas pelo caminho. Existem algumas histórias de segurança sobre eles. Por exemplo, não entre em um carro que tenham dois homens na frente que eles podem te roubar. É algo para cogitar ao usar e tomar cuidado.

Dicas úteis? 

Tem que visitar Byblos, Batroun que é um porto lindo e o Bekaa.

Como minha família é daqui, eu visitava todos os anos, mas não conhecia esses lugares.

Visitar a própria AUB também. O campus é enorme, de frente pro mar. A escola foi fundada em 1866, então é tudo antigo com prédios restaurados.

11358784_673727186064493_300763103_n
Corniche
11356293_673727182731160_2103935658_n
Hamra – Uma das ruas mais “famosas” de comercio de Beirute.

Veja também:

As 15 melhores faculdades de psicologia do mundo

Deixe um comentário

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked