“G’day mate” – Como encarar o sotaque australiano?

Essa semana, enquanto o Go Along entrevistava a Bruna, que nos falou um pouco da Austrália, percebemos a variedade de sotaques que existe ao se falar inglês. Praticamente línguas diferentes.

Então, perguntamos para ela quais os desafios de encarar um sotaque quase que incomum, em especial para brasileiros, que normalmente aprendem o inglês britânico ou o americano. Olha só o que ela nos mandou:

Diferenças do Inglês australiano para o Inglês americano:

Uma das principais dificuldades que os brasileiros enfrentam quando chegam aqui é entender o sotaque australiano. Como muito de nós aprendemos o inglês americano e, consequentemente, treinamos o nosso ouvido para ele, quando nos damos de cara com os australianos, as vezes fica muito difícil de compreender o que eles falam.

Por exemplo: palavras que terminam com o som de “ie” aqui é pronunciado “ai”. Uma coisa que é muito falada aqui é “good day, mate”, aqui eles falam tão rápido que good day acaba se tornando uma palavra só “g’day” e a palavra mate é pronunciado como “mait”. O mesmo ocorre com palavras como fate, date, etc.

Outra diferença é que aqui eles sempre cortam o “r” no final da palavra, por exemplo: art vira at, New York vira New Yok.

Por fim, aqui não existe catchup, é tomato sauce e não ouse dizer com sotaque americano, aqui eles vão de corrigir e dizer que é tô – má – tô sauce.

Para deixar essa diferença do “Aussie English” mais tangível, que tal um vídeo com algumas diferenças?

 

Deixe um comentário

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked