Jovem participa de projeto para promover o turismo no Quirguistão depois de explorar o país

Na entrevista de hoje, vamos falar não só de um projeto diferente mas também de um país pouco conhecido, o Quirguistão.

A Mariana, que nos contou essa história, faz faculdade de jornalismo e já fez algumas viagens durante sua vida pelo CISV, que promove interação cultural entre jovens. Podemos imaginar o quanto ela já conhece de outros países.  No ano passado, ela estava buscando algo bem diferente e descobriu

Vamos ajudar o Nepal

Muitos posts que fazemos por aqui, especialmente histórias de quem já foi, contam experiências de jovens que se propuseram a viajar para locais distantes e remotos para fazer trabalho voluntário. 

E é sempre bom ver que esses posts são inspiradores e que geram procura e interesse de outros que também desejam fazer algo de bom para o mundo.

Hoje, quem precisa de toda ajuda possível é o Nepal.

Jovem passa quatro semanas na África como voluntária trabalhando com crianças autistas

Histórias de trabalho voluntário sempre são muito interessantes. Vemos como pessoas se dispõem a ajudar ao próximo e como isso é fascinante.

Mas o mais curioso é ver como os voluntários se descobrem em situações como essa, a entrevista de hoje mostra isso. Falamos com a Carolina, 18, que passou um mês na Cidade do Cabo, África do Sul, trabalhando como voluntária em uma escola particular para crianças autistas.

Uma experiência de duas semanas na África fazendo trabalho voluntário com crianças

Histórias de pessoas que fazem trabalho voluntário são histórias que nos cativam muito. Por um momento, quando imaginamos essas experiências, percebemos quais coisas realmente importam e que lições de vida podem vir dos lugares menos esperados.

Quando essas pessoas dividem o que elas viveram, acabam nos inspirando

Trabalho voluntário na China – 4 semanas dando aula para crianças carentes!

Fazer a diferença.

É isso que muitas pessoas fazem ao se dispor em ajudar pessoas necessitadas. Doam seu tempo, sua educação, sua atenção e tudo que podem oferecer de valor a um estranho.

E quem mais aprende? O próprio voluntário.

Foi assim com a Cecília, 22, que  passou os meses de Junho e Julho na China para trabalhar como voluntária em uma escola no interior deste país.

Ela visitou