Benvenuti a Milano – morando 6 meses na Itália!

Ah! Como não amar a Itália?

Terra das massas, daquela língua charmosa e de paisagens encantadoras…

Agora imagine morar em Milão e conhecer vários lugares pela Europa. Foi o que a Carolina fez em 2012! Um intercâmbio de 6 meses na IULM (International University of Languages and Media).

Foram alguns meses de muitas viagens e boas experiências.

Olha só o que ela contou:

 

Como você descobriu o curso?

Pela minha faculdade no Brasil. Eles possuem convênios com escolas pelo mundo, e aí, de acordo com a sua média de notas você pode escolher para onde quer ir.

Como achou moradia?

Consegui um contato na minha faculdade do Brasil, de um italiano que fazia esse serviço de alugar apartamentos para intercambistas. Deu tudo certo.

Como era seu dia a dia?

Cheguei lá em janeiro e fiz um intensivo de italiano antes das aulas começarem. Durante esse mês as aulas eram de manhã e de tarde.

Depois comecei a ter as aulas normais da faculdade. Fiz publicidade, história do cinema italiano e estratégias de marketing. Escolhi um horário que tivesse aula de segunda à quarta para poder viajar nos outros dias da semana. Já tinha planejado isso antes mesmo de ir para o intercâmbio.

Depois ia para o centro de Milão encontrar os amigos ou ir em museus. E a noite ía para balada.

389399_10150472015426529_927446882_n

O que fazia nos finais de semana?

Viajava.

Milão era ótima de localização por estar no centro da Europa. Sempre conseguia vôos com facilidade para onde quisesse ir. Comprava passagens da Ryanair ou da Easyjet, que são companhias low-cost.

Fui para muitos lugares durante o intercâmbio todo, como: Paris, Londres, Madrid, Barcelona, Ibiza, Lisboa, Istambul e vários outros. Todas foram viagens de finais de semana ou feriados, não cheguei a fazer um mochilão.

IMG_8834

No meio dessas viagens, quando fui para Barcelona fiquei na casa de uma amiga. Saímos para uma balada um dia e um cara começou a conversar comigo em espanhol. Respondi ele em italiano e disse que não entendia o que ele falava. Aí ele me respondeu em português (ele era brasileiro). Pegou meu telefone mas ficou por isso mesmo. Depois de dois dias ele me mandou uma foto dele em Amsterdam e começamos a nos falar todos os dias.

Depois de um mês fui encontrar ele em Istambul, no meio do mochilão que ele estava fazendo com uns amigos.

Hoje, passaram-se mais de dois anos e estamos namorando desde então.

IMG_9009

Um desafio?

Morar sozinha.

Ter toda a responsabilidade da casa, pagar as contas e manter tudo sob controle.

Também tive dificuldade do idioma, mesmo já tendo estudado italiano antes. Tinham certas situações que não sabia como reagir por causa da comunicação da língua.

O que mais gostou?

Da independência.

Deixar a casa dos meus pais, mesmo que por 6 meses, e ser livre. Fazia o que queria.

Escolhi fazer intercâmbio para a Europa porque queria viajar bastante. Na faculdade não tinha lista de presença, tinha que ser responsável para frequentar as aulas.

419756_10150545118801529_95262365_n

O que evitar?

Em Milão os italianos eram muito mal educados, então esteja preparado para isso.

Evite os vendedores de rua. Os que vendem pulseirinhas ou qualquer coisa. Eles são muito chatos e tentam te enganar no que for.

Dicas úteis? 

Sempre ter um lencinho em casa porque papel higiênico acaba rápido. Isso faz parte de tomar conta da casa.

Quando não tiver certeza do que está fazendo, seja sobre o que for, na faculdade ou fora, pergunte. Por mais que os italianos sejam um pouco grosseiros, eles vão te ajudar.

E quando for em um restaurante, e ficar na dúvida do que pedir, peça uma massa!

Veja também:

Hospede-se como um local e aproveite ainda mais a experiência do seu intercâmbio com o Airbnb!

 

Deixe um comentário

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked